Saturday, February 1, 2014

Faxinando?

Fevereiro de 2014 já começou e ainda não comecei meus esforços para "minimalizar" a minha vida. Talvez porque eu esteja ocupada com outros projetos. Talvez porque esteja com preguiça de começar um projeto tão grande ou talvez porque é difícil desapegar.

Desapegar. Uma palavra atualmente na moda devido a sites de venda de ítens usados, e muito marketing.

Mas é muito difícil para eu me desapegar. Especialmente de coisas que eu já investi tanto tempo e principalmente dinheiro. Engraçado como o quanto eu gastei num determinado ítem pesa na hora de decidir se eu vou ficar com ele ou não. Parece lógico este raciocínio, mas na verdade não é.

Na faculdade meu professor contou a seguinte história:

Ele foi convidado para um casamento. Um aluno veio entregar pessoalmente o convite. O professor recebeu o convite com alegria e perguntou: você a ama?
O aluno respondeu um tanto quanto desanimado: na verdade não. Pelo contrário, sei que ela não é a pessoa para mim.
- Então porque vão se casar? - perguntou o professor assustado.
O aluno então responde:
- Estamos namorando há 2 anos. Já gastei muito dinheiro com ela com jantares, presentes e agrados. Seria um desperdício de dinheiro não me casar com ela.

Esta história, apesar de fictícia, ilustra que certas decisões não podem ser feitas baseadas apenas no dinheiro gasto. Eu penso nesta história com frequência, para me lembrar que independente do quanto eu investi num determinado ítem, eu preciso me perguntar: a partir de hoje eu preciso mesmo disso? Eu vou usar? Eu vou ser mais feliz com ou sem isso na minha vida? E a partir disso tomar uma decisão.

Mas como muitas coisas na vida, isso é muito mais fácil na teoria do que na prática, e por eu ainda estar consumida de medo de desapegar de tantas coisas que as faxinas de 2014 ainda não começaram.

Mas / contudo / todavia / entretanto.. isso não passa desta semana! Que venha fevereiro!

1 comment:

  1. Boa sorte, amiga! Força aí no desapego! Talvez ajude você se você pensar que pode fazer alguém super feliz dando as coisas que pra você estão sem uso pra outros que possivelmente farão uso dos mesmos, pelo menos por um tempo, fazendo com que aquele investimento que você fez, tenha ao menos valido a pena sendo bem usada, mesmo que não só por você. Algumas semanas atráz em uma conferência da Minha Ala, foi falado sobre a caridade e mencionaram que apesar de quando queremos desentulhar nós podemos vender muita coisa (ksl ou Yard sale) podemos ser mais abençoados se doamos essas coisas pra alguém ou para o D.I. (No caso daqui é claro, gerando empregos e ajuda pros que precisam)... Mas eu nunca tinha parado pra analisar assim.... As bênçãos valem mais! Talvez isso ajude no desapego! Beijo.

    ReplyDelete